Como obter filmes antigos e raros sem cair em armadilhas

cartaz filme - pais quadrados filhos avancadosPassados quase 3 anos desde que “repostei” o post do Paulo Rebêlo publicado originalmente no Webinsider em 2007, volto agora para fazer um apanhado do que encontrei na Web brasileira quando buscando as palavras “filmes antigos” e “filmes raros” nos principais sites de busca, como o Google, o Bing, Yahoo, entre outros.

Este é ainda um dos três posts que mais gera audiência no Medialess, apesar de que naquela época, o site estava mais focado em tratar sobre a tecnologia de audio e vídeo digital do que em conteúdo. Por meio dos mecanismos de busca os internautas frequentemente alcançam este post procurando informações de como obter cópias de filmes antigos nacionais e internacionais.

O autor colocou neste post algumas opções de sites que disponibilizam filmes para download que estão sob domínio público, ou seja, podem ser reproduzidos e copiados livremente obedecendo algumas regras básicas. Mas a grande maioria destes filmes são do começo do século 20 com várias opções do cinema mudo e todos em preto e branco. Este e mais alguns outros gêneros que estão hoje sob “domínio público” atendem uma fatia pequena e muito seleta de pessoas, despertando pouquíssima atenção do público em geral que deseja obter filmes antigos e clássicos, mas sim os filmes à partir da década de 40 em diante: já sonorizados e produzidos com películas à cores.

Por vários motivos as pessoas desejam rever filmes e produções das décadas passadas:  relembrar as grandes produções de Hollywood, lembrar os momentos da infância, um filme inesquecível que não sai da lembrança… enfim, motivos é que não faltam para curtir aquele ou aqueles filmes que marcaram diversos momentos especiais em nossas vidas.

Encontrar cópias das produções americanas (principalmente dos clássicos e mais populares) é de certa forma, relativamente fácil conseguir diversos títulos por meio dos catálogos das grandes lojas de departamentos reais e virtuais. Títulos menos conhecidos, produções brasileiras que não foram reproduzidas comercialmente, títulos europeus e asiáticos e tantas outras obras são procuradas constantemente em diversos sites, seja para compra, download legal ou ilegal, cópias alternativas ou qualquer outra maneira de se obter o filme desejado.

Acontece que, devido à disseminação de sites e diversas armadilhas virtuais com a intenção de realizar lucro fácil, várias pessoas podem ser enganadas das mais diversas formas quando estão em busca de suas produções desejadas. Um exemplo comum são os duplicadores de filmes raros, que oferecem títulos diversos com valores começando a dez reais. Estes duplicadores oferecem títulos que muitas vezes estão disponíveis em lojas especializadas e com material legal por preços iguais ou até mais baixos, como pudemos constatar em nossas pesquisas. Outra prática são os sites mal produzidos, sem conotação de comércio eletrônico e sem nenhuma garantia da existência e da procedência do que está sendo vendido. Há também os colecionadores de materiais de TV, que vendem seus títulos como se não fosse material pirata, mas burlam as leis do direito autoral da mesma forma. Cuidado também deve-se ter quando são oferecidos downloads pagos ou gratuitos, pois os arquivos se caracterizam como material ilegal e podem conter muitas vezes vírus e pragas virtuais embutidos (principalmente o formato WMV da Microsoft) ou até mesmo ser um arquivo que na verdade não é uma mídia de vídeo digital, mas um script malicioso que venha a prejudicar o sistema operacional, principalmente os SOs da linha Windows: 98, XP, Vista, etc.

Alternativas

O que acho legal e sadio são as lojas e feiras de trocas, voltadas a permitir trocar e vender filmes em película, VHS, Video Discs (anteriores ao DVD) e outras mídias com materiais originais e alternativos, que podem ser adquiridos por meio das trocas (sem custo) ou a preços acessíveis. Nestas feiras (como a feira de antiguidades do Bexiga, em São Paulo) colecionadores e entusiastas trocam informações sobre a obtenção de títulos raros e de forma legal (como colecionadores) conseguem revender títulos raros (que não foram reproduzidos comercialmente) em formato VHS ou DVD que poderão ser adquiridos sem infringir e lei – e com a segurança de ter a mídia em mãos!

Infelizmente a sociedade brasileira levou décadas para aprender que preservar a cultura é um dos bens mais preciosos de nosso legado. Os diversos problemas brasileiros que a sociedade enfrentou nos últimos 30, 40 anos fez com uma boa parte do material audiovisual ficasse esquecido ou perdido, sem catalogação, sem matrizes conservadas, sem apoio público ou privado para manter essa memória tão rica de nossa cultura. A boa notícia é que por meio de instituições, clubes, museus e mesmo colecionadores autônomos, aos poucos estamos conseguindo recuperar centenas e milhares de títulos diversos, seja filmes, documentários, shows, programas de televisão e outros tantos materiais de grande importância para a preservação da cultura audiovisual brasileira.

Por meio da Cinemateca Brasileira – www.cinemtateca.com.br e tantos outros sites e projetos, é possível ter acesso às informações de muitas produções comerciais e fora de catálogo do cinema brasileiro. A rede 2001 Video – http://www.2001video.com.br/ que possui lojas em São Paulo e  loja na Web é um dos melhores locais para começar a pesquisar sobre aquele filme raro e clássico que você procura, seja nacional ou internacional, com disponibilidade e preços bastante interessantes.

Novos modelos de negócios para o futuro

Além do DVD e das novas possibilidades da Web para a obtenção de filmes (principalmente da forma ilegal), este segmento dos filmes antigos, raros e clássicos carece muito de um novo modelo de negócios para o mercado brasileiro. Muitos títulos não foram disponibilizados comercialmente até hoje por uma série de problemas relativos aos direitos autorais, além da falta de interesse das empresas do ramo que só focam os novos títulos ou mais procurados que irão receber recursos mais que suficientes para a reprodução comercial.

Sentimos claramente aqui no Medialess e também em outros sites e comentários postados que este segmento de negócios tem um público que irá pagar para obter seus filmes e outros materiais raros e antigos com qualidade, com facilidade de obtenção e de forma legal, seja por meio das mídias físicas ou mesmo por meios virtuais legais. Um mundo de novas possibilidades poderão ser exploradas com o uso do streaming video, da TV Digital, das novas tecnologias de Live Broadcasting e outras possibilidades que poderão ser exploradas para abastecer este segmento de crescimento ascendente.

3 Comentários para: “Como obter filmes antigos e raros sem cair em armadilhas

  1. ALMIR TAVARES

    Estou querendo obter os filme romantico, Tarde demais para esquecer, e O Amanhã será tarde demais. estes filmes são bastantes antigos mais são muitos bonitos Ficarei mui grato se forem encontrados, desde já obrigado
    tel.para contato (27) 9908-3490

  2. Clea

    Sobre trocas e compra e venda de filmes

    Eu tenho mantido contatos com grandes colecionadores do Brasil que possuem filmes antigos, classicos e fora de catalogo. Alguns eu consigo trocar com eles e outros não tem jeito… Só comprando mesmo e a verdade é que infelizmente não sai barato.

    Recentemente consegui trocar com 3 colecionadores de filmes fora de catalogo esses:
    A Noite dos Generais, Talvez algum dia, A Casa de chá do Luar de Agosto, Deu a Louca no Mundo, O Chacal, O Homem de Kiev, Gaiola das Loucas, Hans Staden, Victor ou Victoria, 4 cavaleiros do apocalipse

    Como não sei se posso colcoar os sites deles aqui, se alguem tiver interesse pode entrar em contato que mando os contatos deles por e-mail – clearcamargo@yahoo.com.br

  3. DÂNIA APARECIDA CARDOSO BARRETO

    Consegui quase todos os filmes clássicos e antigos que assisti na TV quando era criança, mas ainda falta um:-

    - “The Blue Veil” – título original
    - “Ainda há sol em minha vida” – título no Brasil.
    Esse filme marcou tanto, eu tinha uns 08 anos e nunca mais esqueci. Hoje estou com 51.
    Ele é um drama com a Jane Wyman, se não me engano…. de 1951.
    Por favor, caso possam ajudar agradeço muito.
    É muito importante ver esse filme novamente.

    Obrigada,
    Dânia.

Os comentários estão fechados.